Machu Picchu

28 de fevereiro de 2016

Finalmente chegamos a tão sonhada cidade perdida dos incas, vulgo Machu Picchu.
Conhecendo um pouco…
Localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, a cidade perdida foi construída no século XV sob as ordens de Pachacuti e só foi desvendada para o mundo pelo professor norte-americano, Hiram Bingham em 1911, quando ele estava à frente de uma expedição da Universidade de Yale. Hoje apenas cerca de 30% da cidade tem a sua construção original, o restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas pelo encaixe entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores e com encaixes com pouco espaço entre as rochas.
Repare na diferença das pedras…
Machu Picchu é dividido por duas grandes zonas: a agrícola, formada com terraços de cultivo, ao sul e a zona urbana, que é onde viveram seus ocupantes e onde se desenvolviam as principais atividades civis e religiosas. As duas zonas estão separadas por um muro, um fosso e uma escadaria, elementos que correm paralelos pela face leste da montanha.

llll FNskKF6Z4KwlmB7dwF4dUmYgaBAeP8HRi_FPUQltZ8mNwxGN0vNvtv3IQmqnFJ-yv3KetVzFxcOgjNd1xeCKh90Iq-_ZMIwlJNqsu6s4bO0F1kR3dMUjedqC16uBUu85

Devido a essas e outras características, em 1983, o Santuário Histórico de Machu Picchu foi inscrito pela UNESCO na Lista do Patrimônio Mundial Cultural e Natural; e atualmente, a cidadela detém o posto de ser considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo.
Como foi o nosso tour?
Ás 06h30 da manhã em Águas Calientes, nos encontramos com o grupo da Fabulous Peru Tours para realizarmos a nossa visita guiada em Machu Picchu. De lá, fomos ao guichê comprar os bilhetes de bus para subir á cidade perdida e começar a nossa aventura.
Durante as nossas 3 primeiras horas, nós fizemos uma visita guiada com a Fabulous Peru Tours. Gentemmmm, um guia particular ou um tour guiado não é obrigatório, mas eu digo e afirmo que é necessário, a experiencia, o conhecimento e as vivencias de um guia local peruano, são impagáveis. Estamos falando de Machu Picchu né?! Esse é o um desses lugares que você tem o dever de não economizar!
FullSizeRender-2
“A Maquete de Machu Picchu”, uma pedra talhada pelos Incas, que reproduz a montanhas da cidade perdida.
FullSizeRender-5
O Templo de las Tres Ventanas
Vocês já notaram que as montanhas que aparecem por trás de Machu Picchu formam um rosto olhando para o céu?
Você já notou que as montanhas que aparecem por trás da cidadela de Machu Picchu formam um rosto olhando para o céu?
El Templo del Sol (Torreón)
El Templo del Sol (Torreón)

OzDNW3aHS8LwGDKtVMnNftFx21T6p8g_1k8_D_zjj2nYB-Ag1TU0DhHlJCzbr64yNLOJwfq-sF07DO1b0uf7YN0Iq-_ZMIwlJNqsu6s4bO0F1kR3dMUjedqC16uBUu85

Falando em não economizar, prepare o bolso para conhecer esse lugar tão desejado!

Espero não te desanimar, mas Machu Picchu é a parte mais cara da sua viagem ao Peru. No total o gasto desse passeio gira em torno de $400 por pessoa. Esse preço inclui os tickets de trêm ida e volta a Ollantaytambo, 1 noite em um hotel em Águas Calientes, ônibus ida e volta (Águas Calientes <> Machu Picchu), passeio guiado + ingressos de entrada na cidade perdida.
Você quer saber se vale a pena?
Com toda certeza desse mundo eu posso afirmar que sim! É melhor gastar isso quando você estiver lá, que voltar pra casa pensando que você poderia ter ido. O melhor da visita é a experiência de caminhar e se deslumbrar em um dos lugares mais incríveis e desejados no mundo todo. Sem contar que eu fiz essa viagem com a minha digníssima prima, quem fez os meus dias ficarem mais mágicos ainda!

IMG_1550

Mas vamos ao que interessa… quando ir?
Os melhores meses para visitar Machu Picchu são junho e julho (todo dia 24 de junho acontece em toda a cidade de Cusco a Festa de Inti Raymi), mas se você não pode ir nesses meses, tente considerar ir entre maio a setembro, isso porque a temporada de chuvas começa em outubro e vai até fevereiro. Se você não quiser ter nenhum inconveniente com o tempo, é melhor ficar de olho nas datas.
O que você precisa saber?
  1. Cusco é a maior cidade mais próxima á Machu Picchu.
  2. Se você quiser ver o nascer do sol ou fazer as trilhas da Montanha ou Huayna Picchu, você deve ir um dia antes e dormir em Águas Calientes. (Eu dormi no Inka Wonder e super indico).
  3. Para chegar á Aguas Calientes você deve usar o Trem (Encontre aqui os seus tickets).
  4. Se você quiser economizar no trem, você pode pegá-lo no final do seu tour Valle Sagrado de los Incas em Ollantaytambo e voltar por lá mesmo. Na volta, bem na saída da estação tem várias vans que cobram 10 soles por pessoa para levá-lo de volta á Cusco.
  5. O Acesso á Machu Picchu é limitado á 2.500 pessoas por dia e por isso, é recomendável que você compre o seu ingresso com antecedência. Nós compramos o nosso no site oficial. A compra é meio complicadinha e o pagamento só é permitido com cartões de bandeira Visa (de preferência Verified by Visa).
  6. Se você quiser subir a Montanha ou Huayna Picchu, sugiro que você compre os seus ingressos com pelo menos 3 meses de antecedência. O limite diário para subir ambas montanhas é de 400 pessoas, dividias em 2 turnos.

12553065_782571565187996_556988387474719128_n

Dicas rápidas…
  • Não há banheiros dentro de Machu Picchu, somente na entrada/saída do parque. Então te aconselho a fazer o tal do “pit stop” antes de entrar. Se você já estiver dentro, não tem problema, você pode sair para ir ao banheiro até 3 vezes;
  • Leve lanche e bastante água, não há pontos de venda dentro de Machu Picchu. Não esqueça de recolher o seu lixo;
  • Deixe a sua mochila pesada em Cusco. Vá para Águas Calientes apenas com o necessário em  uma mochila leve;
  • Assim que você tiver feito o seu check in no hotel de Águas Calientes, saia para comprar o seu bilhete de ônibus que sobe para Machu Picchu (eles não aceitam cartões, só dinheiro vivo), assim você evitará aquela fila quilométrica no outro dia;
  • Não esqueça a sua identidade ou passaporte;
  • Vá com um tênis confortável ou bota para trilhas, evite casacos muito pesados (sugiro um casaco corta-vento) use uma blusa leve por baixo, leve repelente (lá os mosquitos te devoram), protetor solar, óculos de sol e um chapéu ou boné, encontrar uma sombra lá é quase raridade;
  • Contrate um guia para conhecer o monumento, na frente da entrada tem vários e o valor varia em torno de 40 e 50 soles por pessoa. Nós fizemos com a Fabulous Peru Tours e só temos elogios e foi excelente;
  • Se você quiser carimbar o seu passaporte com a estampa do parque, você pode fazê-lo em um guichê que fica logo após a entrada no parque.
Gostou desse post? Não gostou? Tem críticas ou sugestões? Comente aqui …

By Belle Nog

Uma carioca tagarela, apaixonada por viagens e fotografia.

8 Comments

  1. Responder

    Juliana Bastos

    Parabéns pelo blog! Eu sempre acompanho as suas viagens no instagram, agora vou passar a te acompanhar por aqui tb!

    1. Responder

      Belle Nog

      Muito obrigada por acompanhar o meu trabalho! Seja sempre bem vinda e espero que você continue gostando dos próximos posts!
      Um super abraço…

      1. Responder

        Bianca Azambuja

        Bele … adorei os relatos do site. Estou indo para Machu Pichu no começo do ano e quero reservar o hostel INKA WONDER, que já não é a primeira pessoa que indica. Porém, não acho mais ele NEM A PAU!
        Você reservou antes? Pode me ajudar auxiliando aonde encontro esse hostel?
        Obrigada!!!

        1. Responder

          Belle Nog

          Oi Bianca,

          Obrigada pelo comentário. Caramba eu também não estou encontrando mais o Inka Wonder, que doideira!
          Ele provavelmente foi desativado, uma pena.
          Procure pelas pousadas/hoteis em Águas Calientes que estão próximas a estação de trem.
          Bom sorte e boa viagem!!

  2. Responder

    elisa

    oi! viajastes em fevereiro, certo? qual o clima que pegastes? frio? que roupas devemos levar?
    obrigada

    1. Responder

      Belle Nog

      OI Elisa,
      Bom dia!
      Eu viajei em setembro, fazia frio, mas durante o dia dava para ficar de blusa tb, isso pq é um sobe e desce tremendo.
      Quanto a melhor época, os melhores meses para visitar Machu Picchu são junho e julho (todo 24 de junho acontece em Cusco a Festa Inti Raymi), mas se você não puder ir nesses meses, tente considerar ir entre maio e setembro, isso pq a temporada de chuvas começa em outubro e vai até fevereiro!
      Bjão e boa viagem!

  3. Responder

    Rebeca

    Adoreiii suas explicações, estou indo terça feira e seu blog me ajudou demais!

    1. Responder

      Belle Nog

      Oi Rebeca, que legal!
      Fiquei super feliz com o seu comentário!
      Como foi a viagem?
      Bjão

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *